Certificado Cadastur - Ministério do Turismo do Brasil - 26.064298.80.0001-2

Pneus tubeless ou convencionais, eis a questão!

  • 09/08/2014

Muita gente já ouviu falar de pneus tubeless (sem câmara) para bikes. Alguns se interessam, outros pensam que é bobagem. Então, qual seria a grande vantagem de se usar pneus sem câmara numa mountain bike?


Muita gente já ouviu falar de pneus tubeless (sem câmara) para bikes. Alguns se interessam, outros pensam que é bobagem. Então, qual seria a grande vantagem de se usar pneus sem câmara numa mountain bike? 

Primeiro vamos analisar o pneu com câmara. Essa configuração impossibilita o uso de pressões muito baixas nos pneus (abaixo de 35 psi), pois isso poderia causar a saída da câmara de ar entre o pneu e o aro, provocando o snake bite (situação em que a câmara de ar mordida pelo aro ou raios, causando furos duplos semelhante a uma picada de cobra). 

Você poderá usar pressões bem baixas. Isso traz vantagens imediatas: A tração vai aumentar, pela maior área de contacto entre o pneu e o solo. Em areia, isso é crucial, para que o pneu não afunde e sim flutue sobre a areia. Além disso, um pneu com baixa pressão aumenta a absorção de impactos - de fato, trabalha como um amortecedor - tornando a pedalada mais confortável. 

Outras vantagens de se utilizar pneus sem câmara de ar: 

-Diminuição substancial de problemas com furos; 
-Devido a ausência de câmara de ar, a possibilidade de se ter um snake bite é zero; 
-Diminuição do peso do conjunto roda/pneu. 

Muitas bicicletas de mountain bike já vem equipadas de série com rodas específicas para uso com pneus tubeless. Nesta caso, basta utilizar um bom pneu tubeless ou tubeless ready e colocar o líquido selante no lugar da câmara de ar. Existem várias opções no mercado, sendo a mais conhecida a da marca Stan?s NoTubes, a inventora do sistema. Outras marcas como Continental (Conti Seal) e Caffelatex também disponibilizam líquidos selantes de qualidade. 

No caso de se possuir rodas convencionais (não tubeless), torna-se necessário adquirir um kit de conversão, composto por duas vedantes fitas para os aros, duas válvulas de ar e o próprio liquido anti-furo. Embora a conversão seja possível utilizando pneus convencionais com armação em kevlar, é recomendada a utilização de pneus tubeless ou tubeless ready. Pneus convencionais com armação de arame não são compatíveis. 

Para maior eficácia do sistema, recomenda-se a troca ou reposição do líquido selante a cada dois ou três meses. 

Fonte: MTB Brasília

Compartilhe

Curta nossa Fan Page

Veja também

Bikers Rio Pardo | Artigo | Novo estudo afirma que ciclismo não causa infertilidade ou impotência

Novo estudo afirma que ciclismo não caus...

Um novo estudo publicado no The Journal of Urology afirma que, diferente do que muitos ima... veja +

Bikers Rio Pardo | Artigo | Sono de qualidade: um grande aliado do pedal eficiente

Sono de qualidade: um grande aliado do p...

Todo mundo sabe que dormir bem (e bastante!) é fundamental e imprescindível para manter a... veja +

Bikers Rio Pardo | Artigo | Ciclismo e a melhor opção para manter a saúde, diz estudo

Ciclismo e a melhor opção para manter a...

Usar a bicicleta diariamente reduz em 52% o risco de doenças no coração e em 40% o risco d... veja +

Bikers Rio Pardo | Artigo | Afinal, precisa ou não precisa alongar?

Afinal, precisa ou não precisa alongar?

Veja o que dizem as pesquisas mais recentes sobre o que realmente traz mais flexibilidade

ACESSE O SITE

Ainda não possui conta? Clique aqui para se cadastrar!

Esconder

Recuperar senha?

Perdeu a senha? Informe o seu e-mail. Você receberá um link para recuperar a senha.

Mensagem de erro!



Voltar para login

Fechar

Próximo Evento: CICLO AVENTURA - FURNAS - MG - 25/02/2018

Bikers Rio Pardo | CICLO AVENTURA - FURNAS - MG