Certificado Cadastur - Ministério do Turismo do Brasil - 26.064298.80.0001-2

Dicas para uma cicloviagem pelo Parque Nacional Caparaó-MG

  • 03/04/2017

A experiência de se pedalar em um dos lugares mais lindos do Brasil é maravilhosa, um percurso para se apreciar com calma.


Se você deseja um cumprir um grande desafio, a proposta é o Parque Nacional do Caparaó. Você poderá pedalar por 12 horas ou dividir o percurso em parte e conhecerá um dos lugares mais lindos do Brasil, cheio de histórias e valores que te deixará com vontade de voltar.

A viagem começa com a partida de Carangola, interior de Minas Gerais, onde contará com uma boa estrutura de hotel e loja de bicicletas, caso precise comprar algo para a sua “cicloviagem”. A sua primeira dificuldade será a “Serra de Espera Feliz”, com subidas que te exigirá um pouco mais de forma, mas que será facilmente superada pela vontade de conhecer o entorno do Caparaó, aí já foi uns 17 quilômetros.

No trevo você seguirá até Caparaó, lembrando que este trecho é pelo asfalto. Até lá você terá percorrido uns 43 quilômetros. A estrada é sem acostamento, mas pouco movimentada e com belas paisagens.

Agora é andar mais alguns quilômetros rumo a Alto Caparaó, a cidade base do Pico da Bandeira. Durante o percurso, a sua direita verá as montanhas do Caparaó, onde conhecerá muito mais que o pico da Bandeira. Lembrando que de Caparaó a Alto Caparaó é “estrada de chão” e costuma ter trechos muito fofos de terra e se não andar com cuidado, pode levar um tombo, mas no geral a estrada é boa.

Agora você chegou a Alto Caparaó, lá possui uma boa estrutura de hotel, caso você deseja dividir a sua viagem. Você terá percorrido 60 quilômetros. Dá para você pedalar até a porta do parque. Na cidade você tem uma bela visão do pico, com um clima agradável.

Depois de um trecho mais complicado, começa as facilidades do percurso, rumo ao estado do Espírito Santo, no seu caminho tem entrada para belas cachoeira, no que destaco a das Andorinhas que possui uma boa estrutura para passar o dia.

Seguindo viagem, chegamos as terras capixabas, onde encontrará placas sobre a Rota Imperial com um importante valor histórico para o nosso país. Poderá fazer uma parada na comunidade do Príncipe para trocar a água ou se alimentar. Neste trecho de terra te levará até a BR 262 onde andará uns 8 quilômetros para ir até Pedra Roxa (distrito de Iuna-ES) com 110 quilômetros percorridos e com estrada de terra e conservada. De lá até o Patrimônio da Penha (Distrito de Divino de São Lourenço). Claro que as cachoeiras estão presentes durante este percurso, com uma maravilhosa paisagem, com os formatos maravilhosos. Aqui destaco um lugar que produz truta (Tecnotruta), um peixe comum em regiões frias e que se adaptou bem as rochas capixabas.

Dentro de Patrimônio da Penha, encontrará pousadas, cachoeiras e também restaurante, te oferecendo opções tanto para dormir, como seguir viagem.

Depois desta rápida parada é hora de encarar mais 53 quilômetros rumo a Carangola a nossa chegada. Você irá pelo asfalto em uma estrada tranquila, passando pelas cidades de Dores do Rio Preto e Espera Feliz. Agora para chegar em casa você descerá a serra que sofreu para subir com uma vista maravilhosa.

A experiência de se pedalar em um dos lugares mais lindos do Brasil é maravilhosa, um percurso para se apreciar com calma. Para quem gosta de cicloturismo, percorrer 190 quilômetros é tranquilo, mas aqui ser trata do local onde fica o terceiro lugar mais alto do país, te convido a conhecer. Para nós que moramos aqui precisamos valorizar este local maravilhoso que o Senhor Deus nos presenteou.

Por: Luciano Pavesi Martins - Site: Bikeelegal.com

Compartilhe

Curta nossa Fan Page

ACESSE O SITE

Ainda não possui conta? Clique aqui para se cadastrar!

Esconder

Recuperar senha?

Perdeu a senha? Informe o seu e-mail. Você receberá um link para recuperar a senha.

Mensagem de erro!



Voltar para login

Fechar

Próximo Evento: 7º Pedal Sport PURA VIDA - Poços de Caldas - 22/10/2017

Bikers Rio Pardo | 7º Pedal Sport PURA VIDA - Poços de Caldas