Certificado Cadastur - Ministério do Turismo do Brasil - 26.064298.80.0001-2

Dos treinos de bike para o altar: casal se conhece pedalando e troca alianças

  • 14/06/2017

Após esbarrar com um grupo de ciclistas e persegui-los por 10km com sua bicicleta pelas ruas do Rio de Janeiro, Flávia faz novos amigos e conhece Sylvio, um companheiro para a vida toda


O Cacasal carioca Flávia Tadic e Sylvio Couto foi unido por sua paixão pelo pedal. Quando ela decidiu comprar uma bicicleta e virar ciclista, há cerca de três anos e meio, não sabia muito bem por onde começar e esbarrou coincidentemente com um grupo que pedala pelas ruas do Rio de Janeiro.
Flávia perseguiu os ciclistas por 10km até finalmente conseguir contato. Entregou um cartão com seu nome e número de telefone e disse que gostaria se juntar a eles. No dia seguinte, já estava pedalando com os novos companheiros.


Casal de ciclistas pedala lado a lado: amor graças ao esporte (Foto: Eu Atleta)


- Me ligaram e eu disse que queria pedalar com eles. Perguntaram com qual bicicleta. Eu respondi: bicicleta ué, duas rodas, pneus. Perguntaram se era de mountain bike ou speed. Eu não tinha ideia, mas sabia que queria fazer parte daquele grupo. Marcamos e no outro dia eu os encontrei. A minha bicicleta não era adequada, então comprei uma outra, equipamento e comecei a pedalar - contou.

Foi nos encontros que Flávia e Sylvio se conheceram e se apaixonaram. Nos treinos que acontecem de terça-feira a domingo, e podem ser intensos ou mais lights, o casal foi se aproximando. E o que era apenas uma paquera, virou casamento. Flávia lembrou que na época o grupo era pequeno e ela era uma das poucas mulheres.

 

Casal pedalando no Rio de Janeiro (Foto: Eu Atleta)

 
Atualmente são 40 pessoas pedalando juntos quase diariamente. Por força do destino ou não, a bicicleta também juntou os dois na mesma casa. Depois de se acidentar pedalando, precisou de cuidados especiais. Foi morar com Sylvio, e o que era para ser temporário se tornou permanente.

- Ninguém queria sair da sua casa. Minha filha estava de férias na casa dos avós no Paraná, não tinha ninguém para ficar comigo e eu precisava de cuidado. Fui para a casa do Sylvio. Fiquei lá, operei, fiz a fisioterapia e voltei a dirigir. Nesse tempo, todos ficaram muito bem integrados. Maia (filha dela) voltou das férias, ficou lá também. Quando eu pensei em sair, o Sylvio me chamou para morar com ele. Então, também foi a bicicleta que nos uniu na mesma casa - brincou.

Por: Eu Atleta

Compartilhe

Curta nossa Fan Page

Veja também

Bikers Rio Pardo | SUA HISTÓRIA | Britânico dá volta ao mundo de bike em 79 dias e quebra recorde

Britânico dá volta ao mundo de bike em 7...

O britânico Mark Beaumont, de 34 anos, completou uma volta ao mundo de bike em 79 dias, es... veja +

Bikers Rio Pardo | SUA HISTÓRIA | Ela é avó de 3 e pedalou um Everest em um dia

Ela é avó de 3 e pedalou um Everest em u...

Você já ouviu falar no Everesting? O desafio consiste em escolher uma subida e repeti-la a... veja +

Bikers Rio Pardo | SUA HISTÓRIA | Brasileiro roda o mundo em uma bicicleta de bambu

Brasileiro roda o mundo em uma bicicleta...

Ricardo Martins terminou de percorrer a África, primeiro continente da viagem em que obser... veja +

Bikers Rio Pardo | SUA HISTÓRIA | Ciclista que vive sobre duas rodas há mais de uma década passa por Curitiba antes de seguir ao Machu Picchu

Ciclista que vive sobre duas rodas há ma...

Depois de perder toda a família aos 13 anos em um naufrágio, Vinícius da Silva escolheu a... veja +

ACESSE O SITE

Ainda não possui conta? Clique aqui para se cadastrar!

Esconder

Recuperar senha?

Perdeu a senha? Informe o seu e-mail. Você receberá um link para recuperar a senha.

Mensagem de erro!



Voltar para login

Fechar

Próximo Evento: 7º Pedal Sport PURA VIDA - Poços de Caldas - 22/10/2017

Bikers Rio Pardo | 7º Pedal Sport PURA VIDA - Poços de Caldas